Top 20 de experimentos mais bizarros já feitos

by

Saído daqui

  1. Elefantes tomando ácido: 297 miligramas (3000 vezes a dose “normal” que um humano tomaria) injetados na corrente sanguínea de um elefante. Não deu certo e o bichinho papocou (well, duh). Décadas depois, tentaram misturando na água e dando pra eles beberem. Os bichos ficaram doidões, mas sobreviveram (apesar de depois apresentar um tesão incontrolável pelas girafas do zoológico).
  2. Obediência: se você pedir pra alguém matar uma pessoa pra conduzir um experimento científico, provavelmente a pessoa vai discordar. Agora, se você falar pra a cada resposta errada da outra pessoa em um quiz a pessoa envolvida no experimento apertar um botão que dá um choque que fica 15x mais forte a cada iteração, os sádicos filhos da puta vão aceitar na boa, até a eventual morte da pessoa do outro lado.
  3. Cachorros de 2 cabeças: Russos são doentes. E implantam cabeças de cachorrinhos em cachorros maiores. Foram criados uns 20, mas todos morreram rápido por rejeição de tecido.
  4. Iniciação de comportamento heterossexual em um homossexual: ou “como fazer um viadinho virar macho”
    • Passo 1: Roubar cuecas
    • Passo 2: Arrumar um viadinho
    • Passo 3: Dar choques na região do cérebro do viadinho relacionada ao prazer
    • Passo 4: Arrumar uma prostituta
    • Passo 5: Deixar o viadinho se fartar pra semanas depois, voltar a ser viadinho
    • Passo 6: Lucro!
  5. Manter viva a cabeça de um cachorro separada do seu corpo: Russos são doentes, parte dois. Aliás, me impressiona muito que a Laika tenha chegado viva ao espaço, do jeito que esse povo andava nessa época.
  6. Híbrido de Humano e Macaco: Adivinha? Russos são doentes, parte três. Um cara tentou fecundar uma macaca com sêmen humano. Não deu certo. Aí ele voltou pra terra dele, levando um macaco (chamado Tarzan) pra tentar fecundar uma mulher humana com o sêmen dele. Parte bizarra 6.1: apareceram candidatas. Mas o dotô acabou sendo preso, o Tarzan morreu, e os experimentos não continuaram. Há rumores de que outros cientistas continuaram a linha de pesquisa, mas são considerados apenas boatos. Mas todo computata sabe que eles foram bem sucedidos, e as crias hoje em dia habitam os cursos de Ciência da Computação ao redor do globo.
  7. O Experimento da Prisão de Stanford: Professor de psicologia doido junta vários doidos pra brincar de prisão. Todos foram testados e tiveram resultados normais nos testes psicológicos, e não tinham ficha criminal ou histórico de violência. Metade seriam guardas, metade seriam detentos. Em 6 dias, os detentos apresentaram sintomas físicos de estresse, alguns quase enlouqueceram, o próprio professor ficou paranóico e, com isso, decidiu acabar com o experimento. Os que eram os guardas ficaram chateados com o fim deste.
  8. Expressões faciais enquanto se decapita um rato: porque uma imagem vale mais que mil palavras:
  9. O Doutor que bebia vômito: Malaco esperto, tinha a teoria de que a Febre Amarela não era transmissível, e sim causada por calor, alimentação e barulho. Pra provar, ele bebia vômito, jogava vômito no olho, fazia cortes no braço e jogava vômito neles, xixi, cocô e…. adivinhem! Ele não ficou doente. Declarou a sua teoria provada, até que alguém veio e mostrou que a doença era SIM transmissível, mas através de um vetor (o mosquito). Se tivesse tentáculos aí, seria um pornô japonês durante uma epidemia de dengue do Rio.
  10. Lavagem cerebral para curar esquizofrenia: só esqueceram de procurar quem TINHA e quem NÃO TINHA esquizofrenia antes de colocar os fones de ouvido repetindo as mesmas frases zilhões de vezes. Resultou em um processo contra a CIA, híbridos de macacos e homens e pornô japonês. Com tentáculos.
  11. Transplante de cabeça de macaco: se não pode parí-los, transplante-se eles. E o bichinho sobreviveu por um dia e meio.
  12. Touro controlado por controle remoto: implantar um chip no cérebro de um touro e apertar um botãozinho pra ele parar de correr atrás de você não é nem de perto tão divertido quanto…

    PALHAÇOS DE RODEIO!!
  13. O macaco e a criança: depois de tentar transplantar a cabeça deles e trepar com eles, um pesquisador resolveu pegar um chimpanzé bebê e criar junto com o seu filho de 10 meses, dando o exato mesmo tratamento. O macaco não passou a aprender e falar que nem gente, mas o moleque passou a se expressar que nem o macaco, e se atrasou no aprendizado da fala. Quando ele repetiu Cálculo II pela 2a vez, o pai decidiu abortar o experimento.
  14. “Minhas unhas têm um gosto terrivelmente azedo”: depois que quebrou o gravador que repetia isso constantemente enquanto crianças diagnosticadas como mastigadores obsessivos de unhas dormiam, o malaco que foi fazer o experimento ficou repetindo, ele mesmo, a noite inteira, por várias noites a frase supracitada. Era mais fácil ter passado merda no dedo das crianças enquanto elas dormiam.
  15. Eletrificação de corpos humanos: aparentemente era moda lá pra 1780. E foi daí que a Mary Shelley tirou inspiração pra escrever Frankenstein. Ela só não se inspirou no fato de que um dos caras fazia cadáveres dançarem enfiando-lhes cabos de energia rabo adentro. Não, não vou fazer piadas de fio terra.
  16. Vendo através dos olhos de um gato: Eletrodos + córtex visual + gato + chip + computador + doente com gola rolê =
  17. Estímulos para incitar perus sexualmente: cientistas viram se um Peru (a ave) tinha interesse por copular com um boneco de uma perua. E ele tinha. E depois se ele tinha interesse em copular com o boneco de uma perua sem as pernas. E ele tinha. Aí deixaram só a cabeça num palito. E ele créu. Aí deixaram só o palito também. Meio contrariado, ele também créu. Aí colocaram essa foto:

    O peru morreu.
  18. “Você iria para a cama comigo hoje?”: Algum idiota achou que alguma mulher ia dizer “sim!” quando um computata perguntasse isso pra ela, e que algum computata ia dizer “não!” quando alguma mulher perguntasse pra ele. Eu não sei nem por que isso tá na lista.
  19. Choque no cachorrinho: refizeram o experimento 2 com um cachorrinho ao invés de um ator. E os choques seriam de verdade. 20 de 26 filhos da puta continuaram até o ponto máximo do experimento, dando choques no pobre cachorro. Todos os 6 que não conseguiram ir até o final eram homens, todas as mulheres obedeceram as ordens do experimento até o final.
  20. Batimento cardíaco durante a morte: colocaram um eletrocardiograma num cara que ia ser fuzilado até a morte. O batimento cardíaco dele subiu na hora que deram a ordem pra abrir fogo, desceu quando ele tomou os tiros e parou depois de alguns minutos. Descoberta revolucionária, não?

Para a leitura completa com links de vídeos e etc, cricai aqui: Elephants on Acid.

Agora com licença que eu vou fazer um experimento: dormir 4 horas essa noite e tentar ficar acordado durante a aula de estatística 😀

Anúncios

Tags: , , , ,

4 Respostas to “Top 20 de experimentos mais bizarros já feitos”

  1. Clipping Desnecessário - entre 02/05 e 03/05 « Desnecessário Isso! Says:

    […] isso pros pobres elefantes, seu filho duma puta […]

  2. estocolmo Says:

    muito legal esse link ele é 10

    gostei muito e olha que eu

    sou muito fresco

    tchau e até mais ver!!!!!!!!!!!

  3. estocolmo Says:

    pensando bem
    esse link é uma
    pora e uma bosta
    vai toma no cú de
    quem fez ele eu so
    sei que tá uma bosta

  4. charge Says:

    hummmmmmmmmmmmmmm
    interresante o caranba
    isso é uma merda

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: