Besouro brasileiro pode ser a chave para computação ótica

by

Aparentemente a estrutura celular das escamas desse besouro simpático aí podem servir como base pra estudos sobre como construir cristais pra funcionarem como processadores óticos. A vantagem dos processadores óticos é que, ao contrário dos elétrons, os fótons não interferem no caminho uns dos outros, o que possibilitaria uma tridimensionalização da arquitetura, diminuindo absurdamente os tempos de computação.

Artigo inteiro na Wired!

Tags: , ,

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: